Menu
Domingo, 16 de Junho de 2019
DOURADOS
Câmara tem mais um pedido de cassação protocolado
Vereador Olavo Sul teve pedido de cassação protocolado na Câmara

A Câmara de Dourados recebeu na manhã desta segunda-feira (27/5), mais uma denúncia de quebra de decoro parlamentar e pedido de cassação. Desta vez contra o vereador Olavo Henrique dos Santos, o Olavo Sul (Patriota). 

Conforme o documento a qual o Dourados News teve acesso, protocolado por Neide Souza Mariano, o parlamentar é acusado de falsidade ideológica no processo eleitoral que escolheu representantes da Udam (União Douradense das Associações de Moradores), em agosto de 2015. 

Um processo que tramita na Justiça Estadual, na qual é embasado o pedido, consta o nome de três réus, nenhum deles o vereador, que teria sido ouvido como testemunha na ação, conforme ele mesmo relatou.

A denúncia agora será analisada pela Mesa Diretora da Casa e, caso seja acatada, será levada a plenário. Se aceita pela maioria comum dos parlamentares, abre-se uma nova comissão processante que terá 120 dias para emitir o parecer pela cassação ou não do vereador.  

O outro lado

Em contato com o Dourados News, o vereador Olavo Sul classificou a ação como uma retaliação ao posicionamento tomado por ele dentro da Câmara. 

"Já esperava por isso. É retaliação ao meu posicionamento. Fiz parte da base e hoje não faço mais. Fui arrolado como testemunha no processo, mas, ao contrário dos outros casos, eu não sou réu. Estava até aguardando", disse.

Entenda o caso

Ação que corre na Justiça tendo como réus o presidente da Udam, Demétrio Siqueira Cavalcante, o secretário-geral da mesma entidade, Adilson Barros Mourão e Rosemeire da Silva, coordenadora do MLMD (Movimento da Luta Pela Moradia Digna de Dourados), investiga crime de falsidade ideológica nas eleições para o comando da Associação, ocorrido em 2015.

A suspeita é que o resultado tenha sido manipulado com o recolhimento de nomes e assinaturas de pessoas que não teriam participado da votação. 

No dia do pleito, Olavo Sul alegou ter participado da eleição e conquistou o cargo de diretor de comunicação, mesmo estando de plantão na Guarda Municipal de Dourados, a qual é servidor efetivo. 

"Eu estava de plantão no dia, mas fui lá votar", disse ao Dourados News. 



facebook googleplus pinterest twitter