Sábado, 16 de Dezembro de 2017
pressão
Cuca admite ficar ameaçado com eliminações, mas presidente banca permanência
Treinador entende questionamento e diz estar no seu limite; dirigente, por outro lado, afirma que não fará mudanças e garante também o diretor

Após a eliminação do Palmeiras na Libertadores, diante do Barcelona de Guayquil, nos pênaltis, nesta quarta-feira à noite, uma dúvida começou a surgir sobre a sequência do trabalho da diretoria e da comissão técnica montada pelo presidente Maurício Galiotte. O técnico Cuca admitiu em sua entrevista coletiva que terá de lidar com ameaça de demissão a partir de agora.

Como que um treinador vai ser eliminado da Copa do Brasil e Libertadores, com o elenco que tem o Palmeiras, e não vai ficar ameaçado? Lógico que está. Têm todo o direito, o Alexandre (Mattos, diretor de futebol), o presidente, se eles acharem que tem que trocar, têm todo o direito. Porque nem eu estou contente. Não com o meu trabalho, mas com os resultados.

Cuca afirmou que não consegue ir além, que vem trabalhando tudo o que pode, mas não consegue fazer o time ir adiante. Acho, no trabalho, estou dando meu máximo, não consigo dar mais, estou no meu limite, que é o máximo. Vou continuar nele...

Mesmo com discurso de Cuca, porém, o presidente do Verdão apareceu na zona mista para tentar acabar com qualquer especulação sobre o futuro. Questionado especificamente sobre o futuro de Cuca e de Alexandre Mattos, Galiotte 

Não vamos falar em mudanças porque não teremos mudanças. Vamos trabalhar, ano passado fomos campeões, ano retrasado também. Alexandre Mattos estava aí e participou, é o homem da minha confiança e continua no Palmeiras normalmente ? disse o mandatário ao responder questão sobre o dirigente. Antes, ele já havia respondido positivamente sobre a manutenção do treinador.pós a eliminação do Palmeiras na Libertadores, diante do Barcelona de Guayquil, nos pênaltis, nesta quarta-feira à noite, uma dúvida começou a surgir sobre a sequência do trabalho da diretoria e da comissão técnica montada pelo presidente Maurício Galiotte. O técnico Cuca admitiu em sua entrevista coletiva que terá de lidar com ameaça de demissão a partir de agora.

Como que um treinador vai ser eliminado da Copa do Brasil e Libertadores, com o elenco que tem o Palmeiras, e não vai ficar ameaçado? Lógico que está. Têm todo o direito, o Alexandre (Mattos, diretor de futebol), o presidente, se eles acharem que tem que trocar, têm todo o direito. Porque nem eu estou contente. Não com o meu trabalho, mas com os resultados.

O Palmeiras volta aos trabalhos na tarde de quinta-feira, já em preparação para o duelo contra o Vasco, no domingo, em Volta Redonda, pela primeira rodada do segundo turno do Campeonato Brasileiro.



facebook googleplus pinterest twitter