Sexta, 17 de Novembro de 2017
tricolor
Após uma semana de trabalho, Dorival tenta juntar os cacos do abalado São Paulo
Principais peças não funcionam, falhas se repetem, e time não mostra poder de reação depois que sofre os gols. Técnico terá apenas um dia para preparar time para jogo contra o Vasco

Dorival Júnior terá muito trabalho pela frente para reerguer o São Paulo (Foto: Rubens Chiri)
Dorival Júnior completa nesta segunda-feira uma semana de trabalho no São Paulo. E o panorama não poderia ser pior: nove jogos sem vitórias e quatro rodadas seguidas na zona de rebaixamento. Sob o comando do novo treinador, o Tricolor fez dois jogos: um empate (Atlético-GO) e uma derrota (Chape). Após tropeçar em dois rivais diretos, o time vive um momento muito delicado.

É natural que estejamos preocupados. Quando fizemos os gols contra o Atlético-GO também houve desarranjo. Hoje (contra a Chape) tínhamos 20 minutos para tentar a recuperação e houve um descontrole desnecessário pelo que a equipe vinha mostrando. Era questão de tempo para encaixar uma jogada e conseguir uma tabela que nos colocasse em situação de definição. É um momento difícil, mas só nós, com trabalho, sairemos dessa situação - afirmou o treinador.

Dentro de campo, as peças não restão rendendo e, para piorar, a equipe vai encarar uma viagem de ônibus nesta segunda-feira para voltar a São Paulo, já que o avião que buscaria a delegação em Chapecó não conseguiu descer na noite de domingo. Com isso, o time só terá o treino de terça-feira para se preparar para o importantíssimo duelo de quarta-feira, contra o Vasco.

Dorival, nesse início de trabalho, apostou na repetição, tanto que manteve a base nas duas partidas que comandou a equipe. Nada deu certo. Para deixar tudo ainda mais difícil, as mudanças feitas durante as partidas não surtiram o efeito desejado. A declaração em tom de desabafo do goleiro Renan Ribeiro resume bem o momento do São Paulo.

Se eu soubesse o que fazer para tirar o time da situação, te juro que estaria mostrando a todos. Não tem outra maneira, é hora de se fechar, trabalhar quando tiver tempo e buscar a recuperação. Nosso momento é triste, mas não adianta ficar apontando, questionando - ressaltou o defensor.



facebook googleplus pinterest twitter