Sexta, 20 de Outubro de 2017
campo grande
Suspeito diz que matou homem com 7 facadas porque teve quitinete invadida
Corte da mão aponta que vítima tentou se defender e versão pode mudar

Suspeito de matar com sete facadas Leandro da Silva Martins, 25 anos, na tarde de quinta-feira (10)(Foto: Divulgação)
Suspeito de matar com sete facadas Leandro da Silva Martins, 25 anos, na tarde de quinta-feira (10), no Bairro Zé Pereira, foi levado à 7ª Delegacia de Polícia Civil e apresentado pela delegada Cristiane Grossi. Identificado como Fernando Maidana, de 52 anos, o suposto autor disse que só esfaqueou para se defender, pois a vítima teria invadido sua casa para roubar.

A delegada disse que a vítima teve pelo menos 7 perfurações pelo corpo e um corte na mão direita pode mudar versão apresentada pelo suspeito. "Os golpes, em princípio, atingiram o olho direito, tórax, pescoço e costas da vítima. Cortes nas mãos, normalmente, evidenciam possíveis tentativas de defesa e Leandro apresentou um corte na mão direita", disse a delegada.

Fernando que tem várias passagens pela polícia, a maior parte por violência doméstica, foi levado à delegacia bastante alterado, característica do uso de drogas. Na casa, a polícia encontrou muito sangue, frascos de bebida alcoólica e vestígios de pasta base de cocaína.

(Foto: Divulgação)
A vila possui quatro casas e a quitinete onde ocorreu o crime teria sido palco de uma festa na noite anterior. Após o esfaqueamento, a vítima teria saído em direção à Rua Sagarana e o autor pelo lado contrário.

À imprensa, principal suspeito nega ser usuário de drogas e disse que não conhecia a vítima e que dormia quando teve a casa invadida. ?Podia ser com qualquer um. Eu estava dormindo e ele pulou em cima de mim para roubar. Eu tinha uma faca embaixo da cama e essa foi minha salvação senão teria morrido?, disse.
Imagens das câmeras de segurança da região devem ser solicitadas.

Versão da família
Familiares de Leandro acreditam que ele tentava recuperar dinheiro de aluguel. Em fevereiro, a vítima teria alugado uma casa de um homem também identificado como Fernando.

Leandro teria pagado R$ 180, mas logo após o acerto, Fernando desistiu de alugar a casa, porém não devolveu o dinheiro. Desde, então, a vítima tentava recuperar o valor.

A Polícia Civil deve investigar o caso e as versões apresentadas.



facebook googleplus pinterest twitter