Menu
Domingo, 24 de Junho de 2018
Operação Corpus Christi
Flagras em operação ambiental resultam quase R$ 30 mil em multas
A Polícia Militar Ambiental colocou 280 homens na fiscalização durante a Operação Corpus Christi.

(Foto: Divulgação)
A Polícia Militar Ambiental colocou 280 homens na fiscalização durante a Operação Corpus Christi, iniciada no dia 30 e concluída hoje às 08h. Foram várias autuações que resultaram em pelo menos R$ 30 mil em multas.

A operação objetivou colocar o efetivo nos rios, em barreiras nas estradas, fiscalização em propriedades rurais, em locais de belezas naturais de prática de turismo cênico e de recreio e outras variáveis de interesse ambiental, para prevenir e combater infrações e crimes que pudessem degradar esses recursos naturais.

No total foram 5 autuados por infrações ambientais e 12 autuações na operação passada. Das cinco autuações três foram por pesca ilegal por falta de licença, o que não é crime, uma autuação por desmatamento e uma por transporte ilegal de combustível. Em 2017, das 12 ocorrências, 7 foram por pesca, sendo duas pessoas presas por pesca predatória e 5 por pesca sem licença, o que não é crime.

As demais infrações foram: uma por transporte ilegal de madeira; uma por caça ilegal, duas por desmatamento e uma por transporte de produto perigoso (GLP) ilegalmente.

Foram apreendidos 15 kg de pescado e 22 kg pescado durante a última operação. O número de petrechos proibidos apreendidos foi dentro do que se apreendeu na maioria das operações Corpus Christi anteriores. Também foram apreendidos três barcos e três motores de popa durante a operação. A PMA verificou pouca quantidade de pescadores nos rios do Estado, provavelmente devido ao clima frio ocorrido no feriado prolongado.

Os valores em multas foram superiores à operação anterior. Foram R$ 29.500,00 e R$ 15.060,00 da operação passada.

Com relação a crimes de natureza diferente à ambiental, houve a prisão de uma pessoa por tentativa de homicídio.



facebook googleplus pinterest twitter