Menu
Terça , 25 de Setembro de 2018
moreninhas
Herança, drogas e ciúmes são hipóteses da polícia para esclarecer homicídio
Ana Paula de Souza, de 37 anos, foi morta a tiros em frente de casa na noite de ontem, domingo, 07 de janeiro.

Ana Paula de Souza, de 37 anos, morreu depois de ser atingida com dois tiros - Foto: Divulgação
A Polícia Civil trabalha com três hipóteses para esclarecer o homicídio de Ana Paula de Souza, de 37 anos, na noite de domingo em Campo Grande. Um das possibilidades é que ela tenha sido assassinada em decorrência de uma briga familiar por herança. Outra é acerto de contas com o tráfico de drogas e, por fim, crime passional.

Conforme as informações preliminares da polícia e de testemunhas, a rixa familiar relacionada a uma herança milionária do falecido marido de Ana Paula teria ficado mais intensa quando a mulher perdeu a guarda do filho de 13 anos.

O garoto passou a morar com os tios depois de a Justiça entender que Ana Paula não teria condições de cuidar dele por ser usuária de drogas. E é justamente por ela ser dependente química que outra possibilidade levantada pela polícia é acerto de contas com o tráfico.

DEPOIMENTO
Uma auxiliar de cozinha de 31 anos contou à polícia que, ouviu o barulho dos disparos e foi até o local auxiliar Ana Paula. A testemunha estava sentada em bar em frente a residência da vítima.

Ela contou que, depois de conversar com a mãe da vítima, ficou sabendo que na noite do crime, um homem chegou ao local e perguntou sobre o aluguel de um salão ao lado da casa. O suspeito teria perguntado ainda quem era Ana Paula e, depois de receber a confirmação, sacou uma arma e atirou nela. Ele estava vestia casaco preto com capuz.

O fato de o homem ter perguntado quem era Ana Paula dá indícios de que ele não conhecia a vítima e teria sido contratado para executar o crime. Um Fiat Palio vermelho estaria na esquina da residência de Ana Paula aguardando para dar fuga ao criminoso.

Vizinhos comentaram ainda que, além de ser usuária de drogas, a vítima estava com depressão e sofria pela morte do marido e perda da guarda do filho. Ela morava com a mãe idosa naquele local há pouco mais de um ano.

O CRIME
Ana Paula de Souza, de 37 anos, foi morta a tiros na noite de domingo (7), depois de ser chamada na frente de casa, na região das Moreninhas, em Campo Grande.

A vítima estava na residência que fica na Rua Barreiras, quando foi chamada no portão. Ao se aproximar para atender a pessoa que lá estava, foi baleada e caiu na varanda. Ela morreu antes da chegada do socorro.



facebook googleplus pinterest twitter