Menu
Domingo, 16 de Junho de 2019
campo grande
Polícia apresenta suspeito de matar travesti com golpe no pescoço
O suspeito, de 28 anos, usaria a morte de Taylla para cobrar dívidas e coagi-las.

Corpo de travesti foi encontrado com ferimento na pescoço em uma avenida de Campo Grande (MS) (Foto: Facebook / Reprodução)
A Polícia Civil de Campo Grande apresentou na tarde desta terça-feira, dia 28 de maio, o homem suspeito de matar uma travesti de 30 anos. De acordo com o delegado Ricardo Meirelles, uma outra travesti que conhecia Thaylla Rodrigues, morta com um golpe no pescoço no último dia 19, procurou a polícia após ser agredida pelo mesmo suspeito que afirmou que ele é o responsável pela morte de Taylla. O suspeito nega o crime.

Ainda de acordo com o delegado, outras travestis reconheceram o homem e teriam sido ameaçadas por ele. O suspeito, de 28 anos, usaria a morte de Taylla para cobrar dívidas e coagi-las. Ele foi preso no último domingo, dia 26 de maio.

A polícia afirma que o homem é traficante e usuário de drogas e teria matado Taylla, que também era usuária, por conta de uma dívida.

O homem está preso na 5 ª Delegacia e nessa quarta-feira (29) será transferido para um presídio da capital. Ele tem duas passagens por roubos e estava foragido. O caso foi registrado como homicídio duplamente qualificado.

Entenda o caso
Segundo registro da Polícia Civil, a travesti foi encontrada caída na calçada no trecho do fim da avenida Bandeirantes, região sudeste da capital, próxima a uma cooperativa de crédito e uma loja de materiais de construção. A vítima estava sem documentos e portava apenas um molho de chaves.

Ela estava vestida com um short jeans, camiseta branca e tênis. Possuía ainda diversas tatuagens nas costas, sendo uma do coelho da playboy e outras de estrelas.

De acordo com a polícia, no local do crime foi encontrado um rastro de sangue, de aproximadamente 100 metros, entre a calçada e o corpo da vítima.



facebook googleplus pinterest twitter