Menu
Terça , 18 de Dezembro de 2018
Fronteira
Polícia descobre túnel para resgatar líder do PCC
Três paraguaios que trabalhavam na construção do túnel e o brasileiro que os contratou foram presos

Túnel em Pedro Juan Caballero estava sendo cavado por três paraguaios (Foto: Porã News)
Policiais paraguaios descobriram nesta tarde um túnel que estava sendo cavado em Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande. O buraco seria usado para resgatar um líder da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), preso na penitenciária da cidade paraguaia.

Três cidadãos paraguaios que trabalhavam na obra foram presos na casa alugada nos arredores do presídio e de onde o túnel começou a ser cavado. Oscar Bordon Blanco, 19, Nicolas Cano Centurion, 25, e Pedro Anastácio Gauto, 21, moram em Taquati, cidade no departamento de San Pedro.

Segundo a polícia paraguaia, o serviço era bem estruturado, com instalação de madeiramento para impedir desmoronamento e o túnel tinha iluminação. A terra estava sendo armazenada em sacos plásticos, como mostra vídeo abaixo.

O túnel foi descoberto por investigadores da Polícia Nacional do Paraguai. O objetivo era resgatar o brasileiro Rodny Barbosa, apontado como um dos principais articuladores do PCC na fronteira.

Desde a morte do narcotraficante Jorge Rafaat, em 2016, a facção trava uma guerra com outros grupos pelo controle do tráfico de drogas e de armas na fronteira.

De acordo com policiais paraguaios, o túnel foi descoberto após a equipe de investigação chegar a uma casa no bairro Santa Ana, a 200 metros da Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero. Buscas foram feitas em outras duas casas vizinhas. Em uma delas os policiais encontraram sacos de terra, retirada do túnel.

Os três presos afirmaram terem sido contratados pelo brasileiro Alexandre Leguizamon para cavar o túnel para a fuga de Rodny Barbosa. O jornal ABC Color informou que Alexandre também foi preso nas redondezas.

O chefe da operação policial, comissário German Arevalos, disse que os agentes chegaram ao local após um trabalho de inteligência sobre os planos da facção para resgatar bandidos presos na cidade.

Quando os policiais chegaram, os três paraguaios tentaram fugir, mas foram presos. Dentro da casa os policiais acharam o túnel, que já tinha dez metros de extensão, cavados durante quase um mês. Alexandre foi preso no mesmo bairro.




facebook googleplus pinterest twitter