Menu
Quinta, 15 de Novembro de 2018
operação Vostok
Reinaldo diz que sempre esteve à disposição da Justiça e operação foi próxima de eleição
Governador foi alvo de mandado de busca e apreensão e o filho dele, de prisão

Reinaldo diz que sempre esteve à disposição da Justiça - Foto: André de Abreu - Arquivo
Em nota de esclarecimento sobre a operação da Polícia Federal que recolheu documentos e prendeu um de seus filhos, nesta quarta-feira (12), Reinaldo Azambuja (PSDB), disse que a investida policial foi desnecessária, já que sempre esteve à disposição da Justiça. O governador criticou esse tipo de ação, que classificou como 'midiática' e por ter sido feita próxima das eleições.

Reinaldo disse que, desde que as delações premiadas dos executivos da JBS vieram a tona, se colocou voluntariamente para colaborar com o processo, que se originou da 'delação mais questionada do país'.

Para o candidato à reeleição, embora respeite as decisões da Justiça, não houve fatos novos no processo que justificassem tal ação. Ele segue as críticas, pontuando que ele e seu filho jamais foram chamados para prestar depoimentos.

Azambuja finaliza a nota dizendo que 'em respeito à população de Mato Grosso do Sul, continuo cumprindo normalmente a dupla jornada como governador do Estado e candidato à reeleição'.



facebook googleplus pinterest twitter